quinta-feira, 11 de julho de 2013

Teresópolis e Petrópolis

Salve amigos... pé na estrada de novo e o destino escolhido desta vez foram as cidades serranas do Rio de Janeiro, Teresópolis e Petrópolis.
Ficamos no camping Quinta da Barra em Terê.
Camping bem agradável com piso de grama, 220V, piscina, quadra, sauna, duas baterias de banheiros com chuveiros a gás, churrasqueiras coletivas, WiFi e cantina que só funciona no verão ou eventos.
Não fornecem carvão e gelo, porém, existem supermercados bem perto.
Vá preparado para o frio, porque pegamos Um Grau de domingo para segunda de madrugada e como estávamos bem equipados para o frio, passamos tranquilos essa noite.
As cidades de Teresópolis e Petrópolis são bem receptivas ao turista fornecendo boas condições para visitação e uma gastronomia de qualidade.
Em Teresópolis fomos visitar um interesse geológico chamado Dedo de Deus que fica bem na entrada da cidade.
Bem em frente existem umas barraquinhas de pastel, bolinhos de Aipim recheados e caldo de cana que são imperdíveis.
Outro lugar bem interessante para se ir é o PARNASO - Parque Nacional Serra dos Orgãos, com camping rústico e trilhas para todos os níveis.
Teresópolis e a CBF/Comari a direita, vista do mirante da Trilha Mozart - Catão
CBF/Comari em detalhe
Camping PARNASO
Saindo do Camping Quinta da Barra sentido Petrópolis, usamos a BR 495; uma estrada de serra belíssima e bem sinalizada.
No caminho passa-se por Itaipava que me surpreendeu pela quantidade de shoppings pelo caminho.
Como o tempo para visita a Petrópolis era curto, escolhemos algumas atrações: Casa de Santos Dumont, a Catedral e o Museu Imperial.
Casa de Santos Dumont com um interior cheio de peculiaridades
Catedral com os túmulos do Imperador D. Pedro II e a Imperatriz Tereza Cristina
Museu Imperial
Abraços e até o próximo post...













19 comentários:

  1. Grande Zé!
    Show de bola essas cidades!
    Estou fazendo um roteiro pelo região serra do rio!
    Será de muita valia seu post!

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Thi, ainda comentei com a Vi que você iria adorar a BR 495(apesar de ser de asfalto, kkk)!!!
      Abs

      Excluir
    2. Não conheço essa estrada! Mas se for serrinhas como a Oswaldo Cruz, com certeza esta na minha lista!

      Abraços!

      Excluir
  2. Morro de vontade de acampar no Rio, vou levar esse post pros meus proximos roteiros.

    Abraços
    Eba! Camping!

    ResponderExcluir
  3. Beleza Zé Reynaldo! Esse camping é muito legal mas não entendo uma coisa: se no inverno poucos acampam - o frio assusta - e no verão é rotina temporais na região, quando afinal os campistas comparecem? Tem uma estrutura boa, típica de um clube de campo.
    Um abraço e siga no embalo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve Luiz! Também não entendi a ausência de campistas. Creio que os últimos eventos tristes na região afastaram os usuários. Nós seguimos acampando com sol, chuva, neve, kkkk. Abs

      Excluir
  4. Grande Zé.

    Que bom ver seus posts novamente. O lugar realmente parece lindo.

    Abraços.
    Ricardo & Família

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aee Ricardo blz!!! O camping é muito legal e organizado, parece mais um clube de campo.
      Vlw a visita, abs!

      Excluir
  5. Olá Reynaldo. Colocamos um link para seu relato na página do Facebook do Camping Clube Quinta da Barra. Obrigado pela visita.
    https://www.facebook.com/campingclubequintadabarra

    ResponderExcluir
  6. Oi Zé!!
    Demorei mas cheguei!
    É um lugar que ainda não conhecemos... lembro só de ter visitado Petrópolis e o Museu Imperial, mas quando eu tinha 10 anos de idade. Faz muuuito tempo!!
    Sua postagem me aguçou a curiosidade e a vontade de visitar novamente.E o friozinho da serra é um chamariz para a gente!
    Um grande abraço!
    Marcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Márcia, vlw a visita. Terê tem trilhas bem legais para fazer, vcs vão gostar muito e se gosta de frio, lá é um prato cheio, kkk. abs

      Excluir
  7. Zé, estávamos lá no IV encontro dos blogs campistas eu, Seu Luiz e o Marcelo Voador e eu comentando sobre seu blog, que foi uns dos primeiros que acompanhamos, um grande abraço família, Paula e Edson.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maktub, deve ter sido muito legal, esse ano tó meio devagar nos camps,kkk mas logo voltarei a ativa. Pena que não deu para eu ir conhecê-los pessoalmente! abs

      Excluir
  8. Olá, amigo! Muito boa essa ideia do tarp sobre o avanço. Essa fixação sobre ele (avanço), como fizeste? Ficou excelente! Tenho o tarp e também a T6.2, vou experimentar fazer com a minha. Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Zé, notei que você usa uma Tarp da Quechua na frente da barraca. Faz tempo que procuro hastes como estas para levantar a lona. Onde você encontrou estas? Parecem ser de alumínio e telescópicas. Muito legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Walgran, eu fabriquei estas hastes da seguinte forma:
      1-varas de alumínio para pintor Tigre que vende em quase todas as lojas de material de construção e vem em dois tamanhos 1:80 e 3:00 metros;
      2-rosca para prender vaso sanitário no chão, pois ela vem com a porca que dá para tirar depois de rosqueada na ponta da haste.
      Estas hastes vem com um furo na ponta onde cabem estas porcas e fica no tamanho certo para encaixar os ilhoses do tarp ou qualquer outra lona.
      Ficou bem prático e por serem telescópicas, ficam também fáceis de transportar.
      Resolvi fabricar porque não consegui encontrar em nenhum lugar.
      Qualquer outra dúvida é só falar, abs.

      Excluir
  10. Amigos, vcs saberiam me dizer onde encontro esses bastões reguláveis para lona q vcs usaram na 1ª foto?? Valeu, abraços

    ResponderExcluir
  11. Oi Andreza, eu fabriquei os meus, veja o comentário acima onde explico para o Walgran como os fiz. abs

    ResponderExcluir